Cuidado com as armadilhas da mente

Blog

André Kukla, autor do livro recém-lançado no Brasil “Armadilhas Mentais – Como se livrar daqueles pensamentos que esgotam sua energia”, editora Gente, cita na obra o versículo um do capítulo três do livro de Eclesiastes que diz: “Para tudo há um tempo, para cada coisa há um momento debaixo dos céus”. Ele acredita que quando as pessoas se desviam desse importante conselho bíblico conseguem menos do que poderiam da vida. “O que nos impede de fazer o melhor, no melhor momento e da melhor maneira acontece em padrões recorrentes e facilmente identificáveis. Essas são as armadilhas mentais” O autor explica que armadilhas mentais são pensamentos corriqueiros que perturbam o bem-estar, desperdiçam tempo e esgotam energia sem realizar nada de valor para a própria pessoa ou para terceiros.

Kukla diz que valor, nesse caso, se refere a qualquer coisa que pareça valer a pena ao indivíduo. O fato, segundo ele, é que freqüentemente as pessoas se esgotam com atividades importunas que as impedem de concretizar os objetivos, desde desfrutar um programa na TV até realizar um trabalho importante. São essas atividades inúteis que ele denomina de armadilhas mentais, pois fazem com que as pessoas percam o precioso tempo que dispõem. No decorrer do livro, o autor propõe às pessoas observar a própria maneira de pensar e agir diante de situações corriqueiras, a fim de melhorar e aumentar a produtividade. Por e-mail, o canadense André Kukla, professor emérito de psicologia e filosofia na Universidade de Toronto e autor de outros seis livros, concedeu entrevista exclusiva à revista Bem-Estar. Leia

Bem-Estar – O que são armadilhas mentais?
André Kukla – Armadilhas mentais são maneiras de pensar e agir, em que gastamos nosso tempo e energia sem nos proporcionar nenhum prazer ou sem adicionar nada útil a nós mesmos e aos outros.

Bem-Estar – No livro “Armadilhas Mentais” o senhor diz que existem três motivos que nos fazem cair em nossas próprias armadilhas, mesmo sabendo que essas nos são prejudiciais. O que fazer para sair desse ciclo vicioso?
Kukla – Os três motivos que nos fazem cair nas armadilhas mentais são: (1) às vezes pensamos e agimos inconscientemente de uma forma que não percebemos que o que estamos fazendo é desperdício de tempo. (2) Mesmo quando sabemos o que estamos fazendo não percebemos que é desperdício de tempo. (3) E quando percebemos que estamos desperdiçando tempo, não mudamos de atitude por causa da força do hábito. As atitudes que precisamos tomar para sair das armadilhas mentais dependem do que nos levou a cair nelas em primeiro lugar. Quando não sabemos porque estamos naquele lugar, o melhor é se tornar consciente. Quando não entendemos, o melhor remédio é estudar tudo sobre armadilhas mentais, até que possa entender claramente. Quando a causa é a força do hábito é preciso parar completamente com ele. O livro contém instruções necessárias para combater as armadilhas mentais nas três situações.

Bem-Estar – Por que nossos pensamentos muitas vezes vagueiam de um tópico ao outro usando as associações mais frágeis?
Kukla – Porque é a lei de associação que governa a onda dos pensamentos e, às vezes, conecta idéias que muitas vezes não parecem ter nada em comum. Isso ocorre muito quando estamos ocupados com um assunto ou algo que nos proporciona prazer. Tal experimento só pode ser realizado quando nos damos conta de que estamos no meio desse vaguear. Para aqueles que não dormem rapidamente, por exemplo, o tempo passado na cama antes de adormecer é especialmente rico nesse material.

Bem-Estar – Como os pais devem educar os filhos para que eles cresçam de modo que não caiam nas próprias armadilhas mentais? É possível?
Kukla – A principal razão que nos impede de cair em nossas armadilhas mentais é sempre achar que precisamos estar em alerta. Achamos que se abrirmos mão de controlar nossas vidas, a forca hostil do universo vai nos arrasar. A melhor coisa que um pai pode fazer para criar uma criança longe das armadilhas é ter certeza que ela se sente segura. Assim, os filhos vêem o universo como um lugar amigável e não hostil, em que sempre teriam de estar preparados para alguma coisa.

Bem-Estar – Muitas vezes nossa decisão de parar com determinados pensamentos ocorre tarde demais. Como lidar com isso? O que fazer para identificar pensamentos de persistência, amplificação, fixação, reversão, antecipação e assim por diante?
Kukla – É como corrigir uma postura errada. Você não pode estar o tempo todo preocupado com sua postura, existem outras coisas para fazer. Mas, tudo o que precisa fazer é corrigi-la toda vez que perceber que ela precisa de correção. Com o tempo sua postura vai melhorar gradualmente. É o mesmo com as armadilhas da mente. É impossível identificar uma armadilha antes de cair nela, você precisa estar na armadilha para identificá-la! Tudo o que precisa fazer é desistir da armadilha uma vez que a nota. E se continuar agindo assim sua “postura” mental também vai melhorar gradualmente.

Bem-Estar – Por que a grande maioria das pessoas não consegue acreditar que a vida pode ser simples?
Kukla – Porque sempre achamos que precisamos estar no controle do acontecer dos eventos. Tentar controlar tudo exige muitos cálculos – por isso a vida parece tão complicada.

Bem-Estar – Por que é tão difícil se manter apenas no presente?
Kukla – Devido às tentativas de controle, como expliquei na pergunta anterior. Os caçadores de armadilhas mentais encontram sua presa em meio à vida diária. É nos assuntos mais comuns, como, por exemplo, ao fazer compras, conferir o talão de cheques, cumprir compromissos, atender o telefone ou escovar os dentes que aprendemos sobre as armadilhas mentais.

Bem-Estar – Pode dar algumas dicas básicas para quem deseja se livrar das armadilhas mentais?
Kukla – Quando há muito a perder ficamos fixados demais no resultado e não conseguimos uma atitude de auto-observação. Portanto, não tente demais se livrar de suas armadilhas mentais – a pressa para chegar ao final das coisas pode facilmente virar mais uma armadilha. Aproveite o jogo de aprender a identificar cada armadilha em seu dia-a-dia.

Baixe o Livro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s