Oratória

  •  
    ORATÓRIA É O TERMO QUE DESIGNA A ARTE DE FALAR EM PÚBLICO. CONSTITUI UMA DAS VARIANTES DO DISCURSO ARGUMENTATIVO. ENCICLOPÉDIA UNIVERSAL MULTIMÍDIA FOI EM SIRACUSA QUE NASCEU A ARTE DA ORATÓRIA.

    NA ANTIGUIDADE, SIRACUSA FOI A MAIOR E MAIS IMPORTANTE CIDADE DA SICÍLIA. ENTRE AS RUÍNAS ARQUITETÔNICAS, CONTAM-SE UM TEATRO GREGO, UM ANFITEATRO ROMANO, O ALTAR-MOR DE HÍERON II E A CIDADELA DO SÉCULO IV A.C.

    O PRIMEIRO MANUAL SOBRE A RETÓRICA SURGIU NESTA CIDADE NO SÉCULO V ANTES DE CRISTO. ESTE MANUAL FOI ESCRITO PELOS SIRACUSANOS CÓRAX E SEU DISCÍPULO TÍSIAS.  CORAX ESCREVEU A OBRA PARA ORIENTAR OS ADVOGADOS QUE SE PROPUNHAM A DEFENDER CAUSAS DE PESSOAS QUE DESEJAVAM REAVER SEUS BENS E SUAS PROPRIEDADES TOMADOS PELOS TIRANOS.

    EXISTE UMA ANEDOTA SOBRE O APRENDIZADO DE TÍSIAS: A HISTÓRIA CONTA QUE TÍSIAS SE RECUSOU A PAGAR AS AULAS MINISTRADAS PELO SEU MESTRE CORAX ALEGANDO QUE, SE FORA BEM INSTRUÍDO PELO MESTRE, ESTAVA APTO A CONVENCÊ-LO DE NÃO COBRAR.  SE ESTE NÃO FICASSE CONVENCIDO, ERA PORQUE O DISCÍPULO AINDA NÃO ESTAVA DEVIDAMENTE PREPARADO, FATO QUE O DESOBRIGAVA DE QUALQUER PAGAMENTO.

    A CIVILIZAÇÃO GREGA TINHA EM ALTA CONSIDERAÇÃO OS HOMENS QUE DOMINAVAM A ARTE DA ORATÓRIA. ARISTÓTELES DISCÍPULO DE PLATÃO ESCREVEU AS BASES DA ORATÓRIA EM SEU FAMOSO TRATADO INTITULADO: A ARTE DA RETÓRICA , ARISTÓTELES NÃO FAZIA DISCURSOS, APENAS ESCREVEU SOBRE O ASSUNTO.

    DEMÓSTENES, ESTE SIM, FICOU FAMOSO TORNANDO-SE O MAIS ELOQÜENTE ORADOR DA GRÉCIA. SUPEROU SUAS DIFICULDADES NATURAIS, POIS ERA GAGO.
    CONTA-SE QUE DEMÓSTENES CORRIA CONTRA O VENTO RECITANDO VERSOS E COLOCAVA PEDRAS NA BOCA PARA APERFEIÇOAR SUA DICÇÃO.

    CINCO PASSOS PARA SE ENSAIAR UM DISCURSO

    PRIMEIRO PASSO – DEFINIR CLARAMENTE SEU OBJETIVO

    PERGUNTE: O QUE QUERO OBTER  COM MEU DISCURSO ? UMA RESPOSTA CONCISA A PERGUNTA, SIMPLIFICARÁ AS COISAS E AJUDARÁ A DEFINIR CLARAMENTE O PRINCIPAL: SEU OBJETIVO
    POR EXEMPLO:
    QUE O OUVINTE CONCORDE EM CONCERTAR A CISTERNA DO PRÉDIO…
    QUE O OUVINTE VOTE EM MARIA PARA NOVA PRESIDENTE DA JUNTA…
    QUE O OUVINTE COLABORE DOANDO RECURSOS PARA AJUDAR O ORFANATO.

    SEGUNDO PASSO – POR UM TÍTULO INTERESSANTE PERGUNTE:

    QUE PALAVRA , FRASE OU ORAÇÃO COMUNICARÁ A IDÉIA DE MANEIRA FÁCIL DE ENTENDER , OU DESPERTARÁ CURIOSIDADE POR MEU DISCURSO ? É MELHOR QUE SEU DISCURSO TENHA UM TÍTULO QUE O IDENTIFIQUE CLARAMENTE, PARA CONCENTRAR SUAS IDÉIAS EM SEU OBJETIVO, E QUE SIRVA PARA ARMAR SEU ARGUMENTO AO REDOR DE UMA FRASE QUE TE FAÇA RECORDAR CONSTANTEMENTE A IDÉIA PRINCIPAL. UMA SUGESTÃO PRÁTICA PARA PÔR UM TÍTULO EM SEU DISCURSO, É COMBINAR TRÊS ELEMENTOS

    1. USAR A IDÉIA CENTRAL

    2. CONECTÁ-LA COM A AÇÃO QUE DESEJA OBTER DOS OUVINTES COMO RESULTADO

    3. USAR UM VERBO NA PRIMEIRA PESSOA DO PLURAL. ( APOIEMOS , TRABALHEMOS,  VAMOS , LUTEMOS , ETC…

    TERCEIRO PASSO:  PREPARAR A CONCLUSÃO

    PERGUNTE: COMO TERMINAREI MEU DISCURSO?
    O FINAL DO DISCURSO É PARA PEDIR AO OUVINTE QUE REFLITA SOBRE O EXPLICADO, OU QUE FAÇA ALGO A RESPEITO . TEM DUAS PARTES FUNDAMENTAIS:

    1.     UMA SOLICITAÇÃO
    2.     UMA MOTIVAÇÃO

    POR EXEMPLO: UMA SOLICITAÇÃO PARA OS EXEMPLOS EM QUESTÃO.
    AJUDE OS MENINOS DO ORFANATO COM UMA MODESTA CONTRIBUIÇÃO.
    APÓIE A ELEIÇÃO DE JULIA COMO NOVA PRESIDENTE DA JUNTA.
    FINALMENTE A MOTIVAÇÃO, É DIZER, POR QUE RAZÃO, E PARA QUE PROPÓSITO SE PEDE?

    QUARTO PASSO:  ORDENE SUAS IDÉIAS LOGICAMENTE.

    PERGUNTE-SE: COMO ORDENAREI MINHAS IDÉIAS?
    SEMPRE UMAS IDÉIAS DEVEM VIR PRIMEIRO E OUTRAS DEPOIS. POR EXEMPLO, ESTAS SÃO QUATRO DAS FÓRMULAS MAIS UTILIZADAS PELOS ORADORES.
    1.     DO PROBLEMA A SOLUÇÃO
    2.     DAS CAUSAS AOS EFEITOS
    3.     POR CONTRASTE
    4.     POR COMBINAÇÃO DE VÁRIOS ESTILOS DE ORDENAMENTO.

     

    POR EXEMPLO: VEJAMOS O TEMA DO ORFANATO.
    FÓRMULA 1 – (DO PROBLEMA À SOLUÇÃO)
    PROBLEMA: POR NEGLIGÊNCIA, OS MENINOS ESTÃO DOENTES E PERDENDO ANOS DE ESTUDO.
    SOLUÇÃO: O IDEAL SERIA PROVER E ADMINISTRAR UMA DOAÇÃO QUE OS BENEFICIE A CURTO E LONGO PRAZO.
    FORMULA 2 – (CAUSAS E EFEITOS)
    CAUSAS – UMA ADMINISTRAÇÃO DEFICIENTE TEM CAUSADO DESPERDÍCIO DE RECURSOS DO GOVERNO.

    EFEITOS – EDIFÍCIO DESCUIDADO, PESSOAL INADEQUADO, MENINOS DOENTES, PERDENDO AULAS.
    FÓRMULA 3 – (DESVANTAGEM)
    DESVANTAGEM – MENTES QUE PODERIAM SER ÚTEIS À SOCIEDADE , SÃO DESPERDIÇADAS POR CAUSA DA NEGLIGÊNCIA .
    FÓRMULA 4 – (COMBINAÇÃO DE ESTILOS)
    (PROBLEMA) MENINOS ABANDONADOS (CAUSA), POR NEGLIGÊNCIA (DESVANTAGEM), SE TRANSFORMAM EM RECURSOS HUMANOS DESPERDIÇADOS.

    QUINTO PASSO – (PREPARANDO UMA INTRODUÇÃO / OPCIONAL)

    A ORDEM DE IDÉIAS QUE VOCÊ DEFINIU NO QUARTO PASSO, É EXATAMENTE A MESMA QUE TE SERVIRÁ PARA APRESENTAR UMA PRÉVIA DO ASSUNTO QUE IRÁ DISCURSAR. ESTA INTRODUÇÃO É OPCIONAL E DEPENDERÁ DAS CIRCUNSTÂNCIAS, ASSIM COMO DO TEMPO QUE DISPÕE.

    LEMBRE-SE:

    ORATÓRIA É A ARTE DO DISCURSO PÚBLICO EM TEMPO REAL. NO DISCURSO ORATÓRIO É MARCANTE A CARACTERÍSTICA PERFORMÁTICA. NÃO BASTA QUE ELE TENHA SIDO BEM PLANEJADO, BEM REDIGIDO, TEM DE SER BEM EMITIDO.

    O ORADOR TEM DE ZELAR PELA SUA APARÊNCIA, POIS O OUVINTE PODE FAZER UMA TRANSFERÊNCIA ICÔNICA A PARTIR DA APARÊNCIA DO ORADOR PARA O CONTEÚDO DO DISCURSO. A IMAGEM DO ORADOR DEVE DESPERTAR NA PLATÉIA A IMPRESSÃO POR ELE PREMEDITADA. PARA ISSO, O ORADOR PRECISA CONHECER AS EXPECTATIVAS DE SUA PLATÉIA E SE BENEFICIAR DISSO. ESTA REGRA, DE MORALIDADE DUVIDOSA, FAZ A ORATÓRIA, EM CERTOS CASOS, PARECER UMA ARTE DE DISSIMULAÇÃO.

    DEFEITOS QUE DEVEM SER EVITADOS

    TITUBEIO: PREJUDICA A IMAGEM DO ORADOR. O RECEPTOR ASSOCIA O TITUBEIO À INSEGURANÇA DE PERSONALIDADE.

    A VELOCIDADE INADEQUADA DE ENTOAÇÃO, MUITO LENTA OU MUITO RÁPIDA, INFLUI NA COMUNICABILIDADE. A VELOCIDADE IDEAL É CONSEGUIDA COM A PRÁTICA.

    PRONUNCIAR EXPRESSÕES CUJA ÚNICA FUNÇÃO É PREENCHER A LACUNA DE UM TITUBEIO. EXEMPLOS: ‘NÉ’, ‘HUM’, ‘AHN’. POR VEZES, REPETEM-SE AS ÚLTIMAS PALAVRAS QUE ANTECEDERAM O TITUBEIO.

    MÁ DICÇÃO: É A PRONÚNCIA INADEQUADA DOS FONEMAS, QUE NÃO RESULTAM NÍTIDOS AO OUVIDO DO RECEPTOR.

    PAUSAS DE PRONÚNCIA QUE NÃO COINCIDEM COM PAUSAS SINTÁTICAS. CASO NOTÁVEL É A PAUSA PROVOCADA POR FALTA DE AR.

    PROBLEMAS DE QUALIDADE DA VOZ: FANHOSA, MUITO AGUDA OU MUITO GRAVE.
    VOLUME MUITO FRACO OU MUITO INTENSO DA VOZ.

    USO DE VARIANTES DE PROSÓDIA CONOTADAS PEJORATIVAMENTE PELA PLATÉIA.
    PREDOMÍNIO DOS RECURSOS DE ENTOAÇÃO E GESTICULAÇÃO. É O CÓDIGO LINGÜÍSTICO QUE DEVE PREDOMINAR.

     

  •  BAIXE APOSTILA
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s