Nós que lemos muito, necessitamos da Leitura Dinâmica

O que é a leitura dinâmica

Leitura dinâmica (também chamada leitura rápida) constitui-se de vários métodos que buscam aumentar a velocidade da leitura, mantendo o entendimento e a retenção de informações.

Há vários métodos diferentes de leitura dinâmica. Alguns consideram que leitura consiste em três etapas – ver, pronunciar e compreender – e propõem que se elimine uma das três. Para manter o entendimento, a única etapa que poderia ser eliminada é a pronúncia, seja vocal ou mental.

Métodos

Algumas técnicas utilizadas são leituras de grupos de palavras, em vez da leitura palavra por palavra; alinhamento do texto de forma que facilite a “varredura” pelos olhos sem que estes necessitem se deslocar muito de um lado para o outro (texto em coluna estreita) e o salto de olho, por meio do qual o leitor estabelece pontos na linha de leitura nos quais faz a parada ocular (esta técnica é utilizada em livros de colunas largas).

O cérebro responde de forma compatível aos estímulos que recebe. Se você durante anos, vem lendo lentamente, os estímulos vem sendo enviados para o cérebro em baixa velocidade, e este responde de forma igualmente lenta.

Na leitura dinâmica, os estímulos são enviados mais rapidamente para o cérebro, elevando a velocidade de raciocínio.

A utilização de um metrônomo para “compassar” o tempo da leitura, estabelecendo uma meta mínima para se cumprir num determinado tempo, pode ajudar a reduzir o tempo de leitura gradativamente. Sugere-se, para pessoas com dificuldades de leitura, 20 linhas por minuto (marcadas por toques do metrônomo), enfatizando-se a importância da respiração e da postura. Para os que já têm o hábito de leitura, pode-se recomendar 40 toques por minuto, chegando ao dobro desse número para pessoas treinadas. 150 toques por minuto seria a velocidade do leitor mais rápido do mundo em língua portuguesa.

Leitura Dinâmica

Leitura Dinâmica é uma forma diferente de entrada de dados em nosso computador cerebral.

O leitor tradicional lê subvocalizando, ou seja, a percepção de seus olhos é acompanhada por uma voz mental que repete sílaba por sílaba, aquilo que eles vão lendo.

O leitor dinâmico, ao contrário, lê bloco de palavras de uma só vez, sem nenhuma voz produzindo sons mentais em sua mente. Ele olha um bloco de palavras como quem olha um objeto, integralmente, com uma visão gestáltica, pois parte do todo para o detalhe. Todos nós nascemos com este potencial de percepção visual, o que comprova que ler é uma função natural do cérebro, do mesmo modo que o é a audição. Nenhum indivíduo normal aprende a ouvir na escola, do mesmo modo que não deveria depender dela para aprender a ler. O advento da televisão, onde as informações aparecem em letras grandes e coloridas, veio comprovar esta teoria.

Uma criança, mesmo sem nunca ter ido a uma escola, se assistir, diariamente televisão, acabará aprendendo a ler sozinha, nem que seja no limite do vocabulário da propaganda. Nossos olhos funcionam como máquina fotográfica. As fotos tiradas por eles são transformadas em impulsos eletroquímicos e reveladas pelo cérebro. Os olhos vêem mas não entendem. Quem entende é o cérebro, ao revelar estas fotos. Para ele tanto faz a foto de uma sílaba ou foto de uma frase. O leitor tradicional, preocupado em soletrar sílaba por sílaba, enquanto lê, vê-se obrigado a reduzir o foco de sua máquina fotográfica, o que o leva a baixas velocidades de leitura. Não existindo esta silabação, torna-se possível abrir cada vez mais seu campo visual, o que lhe permite captar, em uma só foto, um bloco inteiro de palavras.

Este programa de sub-utilização cerebral foi colocado em nosso cérebro pela professora primária, ao nos ensinar a ler soletrando, pela valorização excessiva que dava à leitura oral.

De acordo com o acima exposto, podemos concluir que Leitura Dinâmica nada mais é do que uma mudança qualitativa em nosso programa de entrada de dados, através de ginástica cerebral.

Qualquer pessoa normal consegue obter este resultado, basta querer.

Considerações Gerais

A leitura dinâmica é uma forma de ler os textos de forma rápida e clara, com o mesmo entendimento apesar da maior velocidade.

Depois de aprender a ler, as pessoas continuam fazendo vocalização das palavras, mesmo que silenciosamente. Este é o maior obstáculo à leitura dinâmica. Para aprender a ler dinamicamente, de um modo rápido, deve-se mudar o método de leitura, o que se pode conseguir com um treinamento especial.

Uma das técnicas utilizadas é a leitura de palavras inteiras, ou por blocos inteiros de palavras ao invés de sílabas. A distribuição do texto deve ser de forma que facilite a “varredura” dos olhos, sem que seja necessário deslocá-los muito de um lado para o outro.

O cérebro responde conforme os estímulos que recebe. Se durante anos, a pessoa vem lendo lentamente, os estímulos são enviados para o cérebro em baixa velocidade, e a resposta é de forma igualmente lenta.

#@#@O programa de leitura linear cerebral em funcionamento desde a alfabetização pode ser mudado através do treinamento. Existem cursos para aprender técnicas de leitura dinâmica, sendo que a duração mínima desses cursos é de 16 horas.

Na leitura dinâmica, as informações são enviadas mais rapidamente para o cérebro, elevando a velocidade de raciocínio.

Por exemplo, ao olharmos para uma caneta, não há a necessidade de se juntar sílabas para entendermos que se trata de uma caneta, pois a vemos de forma integral.

Com a leitura dinâmica acontece o mesmo. Porém, é importante ressaltar que a pessoa deve estar motivada e comprometida em utilizar o método em todas as suas leituras, pois uma mudança que procura mudar e otimizar o funcionamento cerebral é complexa.

Através do treinamento, muda-se o modo como o cérebro processa as informações, aumentando o entendimento e até o gosto pela leitura.

Após um bom treinamento, e da contínua utilização da técnica, a pessoa é capaz de alcançar uma velocidade de 1000 palavras por minuto. Essa velocidade é normalmente de 5 a 8 vezes a velocidade inicial, isso para o entendimento total do texto.

Se utilizarmos um cronômetro, na medida em que, começamos a aplicar esta nova maneira de ler, podemos verificar durante o processo, uma maior velocidade de leitura, até atingirmos nosso limite.

Baixe Apostila Aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s